Warning: include(): open_basedir restriction in effect. File(/182006) is not within the allowed path(s): (/home/frizero/:/tmp:/opt/remi/php74/root/usr/share:/usr/local/php/7.4/lib/php:/usr/share:/etc/pki/tls/certs:./:/dev/urandom) in /home/frizero/www/wp-includes/class-wp.php on line 819

Warning: include(/182006): failed to open stream: Operation not permitted in /home/frizero/www/wp-includes/class-wp.php on line 819

Warning: include(): Failed opening '/182006' for inclusion (include_path='/home/frizero/www/wp-content/themes/silk-blog/inc/kirki/:/home/frizero/www/wp-content/themes/silk-blog/inc/kirki/core:.:/opt/remi/php74/root/usr/share/pear:/opt/remi/php74/root/usr/share/php:/usr/share/pear:/usr/share/php') in /home/frizero/www/wp-includes/class-wp.php on line 819
Socorro Furtado, de Robertson Frizero - Robertson Frizero

Robertson Frizero

Escritor, tradutor, dramaturgo e professor de Criação Literária

Este reportagem foi publicado originalmente no Portal Making Of

O premiado escritor Robertson Frizero acaba de lançar Socorro Furtado, escrito há 15 anos. Foi o primeiro romance escrito pelo autor. Revisitada, a obra ganhou uma edição especial feita pela Editora Entrecapas. O original de “Socorro Furtado” surgiu na celebrada Oficina de Criação Literária do professor Luiz  Antonio de Assis Brasil em 2008, mesmo ano que recebeu Menção Honrosa no Prêmio Literário Cidade de Manaus.

Imagem da capa do livro Socorro Furtado, de Robertson Frizero. Trata-se de um recorte da obra Mulher sentada de perfil (1909), Jean-Louis Forain, National Gallery of Art, Washington DC, EUA.
Mulher sentada de perfil (1909), Jean-Louis Forain, National Gallery of Art, Washington DC, EUA.

“Revisitar um romance todo esse tempo depois de escrito é uma tarefa difícil, uma aventura  para qualquer escritor”, assinala Frizero. “Muitas crenças daquela época já não existem mais, meu texto hoje é bem mais límpido – então, o original precisava ser revisto. O cerne da história, contudo, continuou”, complementa. o escritor aponta como atrativos ao leitor a brevidade do livro e sua estrutura narrativa. “A linguagem deste romance também é diferente de meus outros trabalhos. Há uma busca por marcar o tempo da história pela escolha vocabular e sintaxe, e o narrador traz em seu olhar sobre o mundo muito do preconceito e da hierarquia social reinantes naquele ambiente”, descreve.

Robertson Frizero ficou conhecido nacional e internacionalmente com seu romance Longe das aldeias, publicado pela editora Dublinense em 2015. À época, foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e escolhido o Romance do Ano pela Associação Gaúcha de Escritores (AGES).  Desde então, o livro ganhou leitores até do outro lado do oceano, com sua publicação em árabe indicada ao Prêmio Jabuti.

Frizero, carioca de nascimento, trocou Porto Alegre depois de vinte anos pelo Campeche, em Florianópolis, onde mora desde 2020. Além de escritor, dramaturgo e poeta, ele é professor de  criação literária e gestor do grupo Literatura Mínima e do Clube de Criação Literária.

Socorro Furtado conta a história de um estudante de Medicina, mais importante morador de uma pensão modesta nos últimos anos da década de 1940, que descobre uma insuspeitada paixão pela mais tímida e reclusa das hóspedes – e presencia uma tragédia anunciada, que afetará a dinâmica da casa de forma surpreendente e definitiva. Os segredos da moça pacata, de gestos pequenos e voz recolhida, é o fio condutor nesta obra que pode surpreender os leitores dos romances anteriores de Robertson Frizero.  A edição está disponível para venda em diversas plataformas digitais, entre elas a Amazon.

Tagged:
Roberson Frizero é escritor, tradutor, dramaturgo e professor de Criação Literária. É Mestre em Letras pela PUCRS e Especialista em Ensino e Aprendizagem de Línguas Estrangeiras pela UFRGS. Sua formação inclui bacharelado em Ciências Navais pela Escola Naval (RJ). Seu livro de estreia, Por que o Elvis Não Latiu?, foi agraciado pelo Prêmio CRESCER como um dos trinta melhores títulos infantis publicados no Brasil. Seu romance de estreia, Longe das Aldeias, foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura, do Prêmio Açorianos de Literatura e escolhido melhor livro do ano pelo Prêmio Associação Gaúcha de Escritores – AGES. Foi, por três anos consecutivos, jurado do Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro – CBL.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts