Sobre “Por que o Elvis não latiu?”

Vídeos
Entrevista

18 de maio de 2011

CAPA-ELVIS

“No livro, há uma curiosa interação entre as palavras de aflição dos pais, tentando explicar ao filho a partida do cãozinho Elvis e a presença de cores alegres, imprimindo um tom de vida e esperança aos personagens e aos destinos da história. […] A literatura infantil produziu os contos de fadas, nos quais a morte é tratada como um fenômeno reversível, cuja magia do desaparecimento simbólico é desfeita pelo beijo de um príncipe que restitui vida ao objeto amado. Diferentemente da morte simbólica dos contos de fadas, o livro trata da experiência da morte real. Uma ligação de amor e companheirismo entre um menino e seu cachorro e que, em algum momento, por velhice e doença, conduz à morte do bichinho.” 

Regina Orgler Sordi – Zero Hora (RS)

“Por que o Elvis não latiu? trata de uma das dores mais angustiantes de uma criança: a morte de seu bichinho de estimação. O autor Robertson Frizero decide encarar e apresentar o tema a pais e crianças, sem fugir da responsabilidade de enfrentar um fato real da vida. Com texto poético e simples, as palavras caminham com cuidado para não assustar as crianças.”

Folha de São Paulo

Entrevista

Preencha o formulário com o seu e-mail para receber informativos e novidades do autor.

BRAVA DIGITAL