Disciplina na escrita criativa é a liberdade do escritor

Quando se trata de narrativa ficcional a disciplina na escrita criativa é a liberdade do escritor. O aparente paradoxo se desfaz quando levamos em conta que inspiração pode ser importante, mas a transpiração é fundamental.

Mas não há regras, exceto uma: crie sua rotina e seja disciplinado com ela. Ser disciplinado significa ter maior liberdade pois é a rotina que faz do escritor um perito na arte de inventar e imaginar mundos.

Ser disciplinado é o que leva a escrita criativa a sair do lugar comum das platitudes das narrativas sem conflitos. Pense assim, se o escritor ficcional fosse um personagem, ele seria um personagem redondo, isto é, complexo, não plano.


Disciplina, o longo caminho para se tornar discípulo de si próprio

Disciplina não é uma chave que se pode virar e, de uma hora para outra, torna-se um escritor disciplinado.

Portanto, disciplina implica um longo caminho para que um aspirante a escritor ou escritor iniciante possa se tornar discípulo de si mesmo.

É por isso também que não há uma regra, uma fórmula pronta e ao escritor cabe conhecer a si próprio. É deste autoconhecimento que vem, individualmente, o método de escrita que seja prazeroso e que não gere bloqueios criativos.

Dicas para ter disciplina na escrita criativa

Atenção! Ao conhecer estas dicas, lembre-se de adaptá-las às suas rotinas e às formas que lhe trazem maior prazer na escrita. Disciplina não pode ser sinônimo de sofrimento, mas de liberdade.

  1. Quando for escrever, evite distrações, procure se desconectar de redes sociais e deixe seu celular no silencioso
  2. Trabalhar 25 minutos e “descansar” cinco ajuda bastante a manter a concentração. Você pode também criar seus tempos, mas descansar é fundamental
  3. Nos momentos longe do computador não esqueça de ter sempre à mão um caderninho de anotações. Ele pode ser um bom companheiro para insights que podem surgir a qualquer momento
  4. Escolha, ao longo do dia, qual o melhor momento para você escrever
  5. Se sua rotina profissional não lhe permite desfrutar de optar pelo horário que mais lhe apraz, dedique algum momento à escrita, mas leve em conta um tempo menor dedicado à escrita criativa. O importante é manter-se escrevendo sem se esgotar
  6. Otimize seu tempo, quando estiver dedicado à escrita narrativa, faça isso de corpo e alma para depois desfrutar integralmente dos demais momentos do seu dia
  7. Se isso não lhe causar bloqueios, crie metas diárias de escrita, mas seja realista, não pretenda escrever dez páginas por dia. Se você é iniciante uma página está excelente, assim como um parágrafo bem feito também é um grande avanço
  8. Que tal um cronograma? Isso pode lhe ajudar a não perder motivação e projetar o trabalho no médio prazo o que é sempre um incentivo a mais
  9. Espante os fantasmas do bloqueio criativo com aquilo que esses monstros da procrastinação mais detestam: escreva
  10. Mantenha a rotina o máximo que puder, quando você ver, estará com seu livro pronto

Papel e caneta
Piksels Creativa Commons

Desafio de literatura 2021: envie suas resenhas e ganhe prêmios

Conhece o Desafio de literatura 2021 do site Frizero? Você pode publicar sua resenha literária em nossa página e de quebra ganhar o livro  Dostoiévski – Correspondências (1838-1880), do escritor russo que completa duzentos anos de nascimento em 2021. A edição foi traduzida por Robertson Frizero.

Como devo escrever e enviar minha resenha

No mês de março o desafio é ler Um clássico da literatura escrito por uma mulher.

Para participar basta enviar seu texto para sitefrizero@gmail.com com o assunto [DESAFIO DE LITERATURA – NOME DO PARTICIPANTE].

Lembre-se deixar no formato .doc com a seguinte formatação: Times New Roman, 12, espaçamento 1.5, título e autor no nome do arquivo.

Caso sua resenha seja escolhida para publicação, você receberá um e-mail solicitando dados para o recebimento da premiação.


Roberton Frizero – escritor

Roberson Frizero é escritor, tradutor, dramaturgo e professor de Criação Literária. É Mestre em Letras pela PUCRS e Especialista em Ensino e Aprendizagem de Línguas Estrangeiras pela UFRGS. Sua formação inclui bacharelado em Ciências Navais pela Escola Naval (RJ).

Seu livro de estreia,  Por que o Elvis Não Latiu?, foi agraciado pelo Prêmio CRESCER como um dos trinta melhores títulos infantis publicados no Brasil.

O romance de estreia, Longe das Aldeias, foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura, do Prêmio Açorianos de Literatura e escolhido melhor livro do ano pelo Prêmio Associação Gaúcha de Escritores – AGES. Foi, por três anos consecutivos, jurado do Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro – CBL.


Leia também

Ritmo na poesia e a divisão das sílabas métricas: o decassílabo

Aproveite algumas dicas de como se tornar um escritor profissional

Conheça quatro lições para ser um bom escritor

Personagens como os alicerces da história – Parte II

Romancista brasileiro Robertson Frizero: “Decidi deixar a literatura depois de ler Marcel Proust”

Personagens como os alicerces da história – Parte I

Literatura de entretenimento no Brasil: conheça suas características

Desafio de leitura 2021: leia mais e comece a escrever

Natal na literatura: dez dicas de obras que retratam o espírito natalino

Da leitura de superfície à estrutura do texto na escrita criativa

Como escrever um bom começo de texto literário

Concursos literários recebem inscrições em 2020

O fator humano na Escrita Criativa e na literatura de ficção

Literatura policial: Da inquietude ao senso de justiça. Entrevista com Carina Luft

O conto e a literatura de narrativa curta

Mentoria literária para escritores, saiba o que é

3 Replies to “Disciplina na escrita criativa é a liberdade do escritor”

  1. […] Disciplina na escrita criativa é a liberdade do escritor […]

Deixe uma resposta