Ritmo na poesia e a divisão das sílabas métricas: o decassílabo

Caneta sobre folha de papel em branco com fundo desfocado

O ritmo na poesia é dado de acordo com a divisão das sílabas métricas. A maneira como as sílabas métricas serão divididas dará o ritmo da leitura.

Conhecer bem tais métricas permite ao escritor e poeta ter mais opções de construção de sentido e impacto emocional nos leitores. O processo de contar as sílabas métricas chama-se “escansão”.


Sílaba métrica em letreiro suspenso
Imagem Pixabay / Creative Commons

O que é métrica na poesia?

Métrica é o nome que se dá à medida de um verso. Porém, essa contagem não se dá do mesmo modo que na separação silábica gramátical, mas de acordo com a contagem das sílabas métricas.

Para saber quais são as sílabas métricas, o mais importante é a sonoridade, portanto recitar ou falar um verso em voz alta é a melhor maneira de percebê-las.


A métrica não deve ser vista como uma regra limitadora da criatividade. Ela é uma ferramenta poderosa para o poeta. Uma vez que ele entenda seu mecanismo, a métrica passa a ser até mesmo um gatilho para sua criatividade. E ele poderá brincar à vontade com o metro dos versos, criando novos ritmos e sonoridades – e até mesmo estabelecendo sua própria “forma fixa” de poesia

Roberston Frizero

Como contar as sílabas métricas?

Apresentamos algumas dicas que nos ajudam a contar corretamente as sílabas métricas.

  • A contagem de sílabas métricas é guiada pela sonoridade. Por isso, nem sempre as sílabas métricas coincidem com as sílabas gramaticais.
  • A contagem se encerra na última sílaba tônica da última palavra do verso. Se há mais sílabas depois, elas não são contabilizadas
  • Toda vez que começar um novo verso, inicia-se uma nova contagem, ignorando as sílabas não tônicas que, por ventura, sobraram do verso anterior
  • Ignore as pontuações, eles são importante gramaticalmente, mas não nas sílabas métricas
  • Lembre-se, você deve contar somente até a última sílaba tônica
  • Atenção, quando uma palavra termina com vogal átona e a próxima começa com vogal átona, ambas serão contabilizadas como uma única sílaba métrica

Texto com calígrafia antiga
Imagem Pixabay / Creative Commons

O que é decassílabo?

Decassílabo, como o nome sugere, é um verso com dez sílabas. Esta métrica é muito comum nos sonetos, tal como o famoso de Luís Vaz de Camões, que começa com a conhecida frase O amor é fogo que arde sem se ver.

Vejamos na prática. Separamos abaixo a contagem (números em negrito) das sílabas métricas (em itálico e separado por barras).

1      2       3    4     5      6      7      8       9     10
A / mor / é / fo / go / que ar / de / sem / se / ver

Note, o primeiro verso do soneto tem exatamente dez sílabas métricas, contudo a separação de tais sílabas não segue a regra gramatical. Mas, como dissemos, o importante é a sonoridade.

O verso seguinte é assim:

1     2     3     4   5       6     7     8      9    10     *
É / fe / ri / da / que / dói / e / não/ se / sen / te

O leitor atento pode notar que neste segundo verso do soneto há uma sílaba “a mais”. Mas se trata de sílaba átona, portanto ela não conta na escansão do verso.

Pentassílabo e heptassílabo, os mais comuns em português

Dos versos isométricos, ou seja, aqueles cujas estrofes do poema é composta por versos como o mesmo número de sílabas métricas, em português os mais utilizados são o Pentassílabo (redondilha menor) e o Heptassílabo (redondilha maior).

Mas atenção, conheça as formas métricas da poesia, mas evite se tornar escravo das regras. A criatividade, o estilo e a construção de sentido buscada por quem escreve poesia devem ser prioritárias.


Desafio de literatura 2021: envie suas resenhas e ganhe prêmios

Conhece o Desafio de literatura 2021 do site Frizero? Você pode publicar sua resenha literária em nossa página e de quebra ganhar o livro  Dostoiévski – Correspondências (1838-1880), do escritor russo que completa duzentos anos de nascimento em 2021. A edição foi traduzida por Robertson Frizero.

Como devo escrever e enviar minha resenha

No mês de março o desafio é ler Um clássico da literatura escrito por uma mulher.

Para participar basta enviar seu texto para sitefrizero@gmail.com com o assunto [DESAFIO DE LITERATURA – NOME DO PARTICIPANTE].

Lembre-se deixar no formato .doc com a seguinte formatação: Times New Roman, 12, espaçamento 1.5, título e autor no nome do arquivo.

Caso sua resenha seja escolhida para publicação, você receberá um e-mail solicitando dados para o recebimento da premiação.

Roberton Frizero – escritor

Roberson Frizero é escritor, tradutor, dramaturgo e professor de Criação Literária. É Mestre em Letras pela PUCRS e Especialista em Ensino e Aprendizagem de Línguas Estrangeiras pela UFRGS. Sua formação inclui bacharelado em Ciências Navais pela Escola Naval (RJ).

Seu livro de estreia,  Por que o Elvis Não Latiu?, foi agraciado pelo Prêmio CRESCER como um dos trinta melhores títulos infantis publicados no Brasil.

O romance de estreia, Longe das Aldeias, foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura, do Prêmio Açorianos de Literatura e escolhido melhor livro do ano pelo Prêmio Associação Gaúcha de Escritores – AGES. Foi, por três anos consecutivos, jurado do Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro – CBL.


Leia também

Aproveite algumas dicas de como se tornar um escritor profissional

Conheça quatro lições para ser um bom escritor

Personagens como os alicerces da história – Parte II

Romancista brasileiro Robertson Frizero: “Decidi deixar a literatura depois de ler Marcel Proust”

Personagens como os alicerces da história – Parte I

Literatura de entretenimento no Brasil: conheça suas características

Desafio de leitura 2021: leia mais e comece a escrever

Natal na literatura: dez dicas de obras que retratam o espírito natalino

Da leitura de superfície à estrutura do texto na escrita criativa

Como escrever um bom começo de texto literário

Concursos literários recebem inscrições em 2020

O fator humano na Escrita Criativa e na literatura de ficção

Literatura policial: Da inquietude ao senso de justiça. Entrevista com Carina Luft

O conto e a literatura de narrativa curta

Mentoria literária para escritores, saiba o que é

Romance “Longe das Aldeias” é lançado em árabe

4 Replies to “Ritmo na poesia e a divisão das sílabas métricas: o decassílabo”

  1. Interessante! Prof. Robert Frizeiro. Obrigada. 👏👏👏👏

  2. […] Ritmo na poesia e a divisão das sílabas métricas: o decassílabo […]

  3. […] Ritmo na poesia e a divisão das sílabas métricas: o decassílabo […]

Deixe uma resposta